Home / Agropecuária / Ações para mitigação dos efeitos da seca na Bahia são apresentadas em comissão da Assembleia Legislativa

Ações para mitigação dos efeitos da seca na Bahia são apresentadas em comissão da Assembleia Legislativa

Milho-estiagem@Giulia-Perachi-RBS-TV-300x225O secretário estadual da agricultura, Vítor Bonfim, participou, na manhã desta Terça-Feira (28/03) de reunião da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa da Bahia. Na ocasião, foram apresentadas aos deputados algumas das ações desenvolvidas pelo Governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura, que buscam minimizar os efeitos do longo período de estiagem pelo qual tem passado o Estado. A reunião contou ainda com a participação de Jeandro Ribeiro, representando o secretário de desenvolvimento rural, Jerônimo Rodrigues, e do superintendente de proteção e defesa civil do estado, Paulo Sérgio.

“O papel da Secretaria da Agricultura é fomentar a produção agrícola em todo o Estado, especialmente em períodos críticos como o atual. Estamos experimentando uma seca que ultrapassou as fronteiras do semiárido, chegando à regiões que não estavam acostumadas a enfrentar estas adversidades, a exemplo do Extremo Sul e a Região Oeste. Temos realizado a interlocução dos produtores com os agentes financeiros que trabalham com o setor agrícola, buscando a postergação dos financiamentos e a renegociação dos débitos. Precisamos devolver a estes produtores a possibilidade de continuar produzindo, e oferecer oportunidades reais de quitação das dívidas, para que não fiquem inadimplentes, e portanto, impedidos de realizar novos investimentos. Ainda esta semana tenho uma reunião com o superintendente do Banco do Brasil para tratar deste assunto”, declarou o secretário Vítor Bonfim.

Além da interlocução com agentes financeiros, o Governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura, tem buscado o apoio do Governo Federal. No início deste mês, o secretário solicitou ao Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, urgência na publicação da portaria interministerial que libera e estipula o preço fixo do milho subsidiado na Bahia em R$ 33,00, com o objetivo de melhorar as condições dos pecuaristas de todo o estado. A portaria já foi encaminhada ao Ministério da Fazenda, no entanto, decorridos mais de 20 dias desde a reunião ocorrida em Brasília, a publicação ainda não aconteceu.

A necessidade de ampliação da área irrigada também foi destaque na reunião. A Bahia conta atualmente com pouco mais de 200 mil hectares de área irrigada, no entanto, tem potencial para muito mais “Nos últimos anos o Estado, de forma acertada, realizou investimentos maciços em obras de infraestrutura hídrica voltadas ao abastecimento humano, no entanto, algumas regiões têm potencial para aumentar a disponibilidade de água voltada à produção, diminuindo a dependência das chuvas. Em parceria com as Secretarias do Meio Ambiente (SEMA), e de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), estamos realizando um estudo que definirá o potencial hídrico da Região Oeste, para termos constatado o que nós temos de água, sobretudo no Aquífero Urucuia. Precisamos dessa definição para avançarmos forte na agricultura irrigada”, destacou o secretário Vítor Bonfim.

Fonte: Seagri

Veja Também

soja470x382

Revisões das estimativas da soja apontam para recorde de até 107 milhões de toneladas

Consultorias ligadas ao setor agrícola têm revisado seus números em relação à colheita de soja ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *